REI UBU-KOWISKI: Pindorama de Daslu-lla

quarta-feira, agosto 31, 2005

Pindorama de Daslu-lla

Severino (pai d'égua), filho de uma vaca com um asno, defendeu punição branda para os acusados de terem se beneficiado de esquema de caixa 2 em campanhas eleitorais. O ataque, em resposta, mais duro partiu de Fernando Gabeira (PV-RJ), que acusou Severino de usar o cargo para interferir em favor de empresas e reclamou de seu posicionamento sobre as investigações: "Sua atuação é indigna para o cargo de presidente da câmara. Vossa Excelência está em contradição com o Brasil. Ou fica calado ou iniciaremos um movimento para derrubá-lo do cargo", disse Gabeira. Possesso, Severino respondeu: "Recolha-se a sua insignificância. Não aceito suas palavras". Na saída, ao ser indagado se representaria no Conselho de Ética contra Gabeira, Severino provocou: "Não sei, o que sei é que ele quer se afirmar como homem, mas não sei se conseguiu se firmar ainda". Olha o níver(sic) da chinelagem oficial em Pindorama!
NOTA: O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Nelson 'perventim' Jobim, negou ontem que o Poder Judiciário possa fazer qualquer tipo de interferência para resolver a crise que atinge o país. Segundo ele, o atual cenário deve ser corrigido no "ambiente político". Eu devo ter vendido os pregos para o soldado romano!

Ao falar sobre a crise política que atinge o governo e o PT, o presidente recomendou ontem em Uberlândia (MG), que o povo brasileiro tenha cuidado com a imprensa, denominada por ele como "ave de mau agouro". Diante de 2 mil(claque?) pessoas que assistiam à inauguração das obras de ampliação do aeroporto da cidade, Lula avisou: "Toda vez que vier uma notícia muito escandalosa, analise, leia duas vezes (e ele sabe?). Veja se tem verdade. Eu cansei de ver no Brasil denúncias e mais denúncias e depois não se prova nada e não acontece nada com quem acusou". O presidente cobrou seriedade da imprensa e disse que o Brasil precisa criar um instrumento de pedido de desculpas. Então,tá! Peço, desculpas aos meus bisnetos por ter votado por QUATRO vezes nesse jugunço jacú imberbe!