REI UBU-KOWISKI: Vírus da mente: Memes?

sábado, junho 04, 2005

Vírus da mente: Memes?

Assim como os genes são unidades auto-replicadoras que passam de uma geração para outra, também os "memes" seriam capazes de replicar a si mesmos e passar de uma mente para outra . Esse conceito é útil e se explica porque uma idéia em particular se disseminou. Um "meme" pode ser uma idéia científica, uma melodia, um poema, e nesse caso ele se dissemina por seus méritos. A religião seria um memeplexo, isto é, um conjunto de "memes" que costumam florescer na presença uns dos outros, tal como acontece com certos complexos de genes. Mas, ao contrário dos bons "memes" , a religião não se dissemina porque é útil. Ela salta de uma mente para outra como uma infecção, ou como um vírus de computador, que só se propága porque traz embutida uma instrução codificada:
"Espalhe-me."
Quanto mais educação houver, mais teremos discussões racionais e pensamento inteligente, e mais difícil será para a religião sobreviver. Se uma demanda é por reverência e espanto diante da vida e do universo, a ciência pode satisfazê-la. Se a demanda é por conforto diante da morte, então talvez a ciência não possa satisfazê-la. A verdade é bela em si mesma.
Seja como for, reconhecer que existam necessidades pessoais ou coletivas atendidas pela religião não equivale a dizer, de maneira nenhuma, que exista verdade nas concepções religiosas. Questões sobre o que é verdade ou errado não comportam verdades absolutas. São matéria de julgamento e ponderação.